Bem Vindo ao Meu Mundo Estranho... aqui você não vai encontrar nada que tenha que fazer sentido... pois esta é uma manifestação do meu consciente/inconsciente... id, ego e superego... das minhas alegrias, meus medos, incertezas, loucuras e travessuras... afinal... me disseram que a beleza esta no caos...

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Diário de Bordo - Cenário Infinito


Cenário Infinito

Mais uma vez
me sinto um quadro em branco
uma tela sem pintura
um cenário infinito...
De tempos em tempos me sinto assim
e na verdade este sentimento é algo do qual fujo
Mesmo sabendo ser inutil
Porque sei que esta sensação não vai passar...
Não é vazio, não é começo, não é fim
É apenas uma sensação de pausa
de uma ausência infinita
Mas a vida continua e que permaneço aqui...
Esperando vejo passar os anos
vejo passar momentos, sentimentos, sonhos
todos tragados por este branco desta tela
que permanece a espera da arte de ser revelada
Não conheço seu rosto, seu gosto, seu corpo
Seus sentidos e ou seu sentir
Porque você é apenas a presença da ausência
De um amor que ainda vai chegar...
Mais uma vez estou aqui...
À espera... pela entrega, pela hora, pela forma
Deste amor se manifestar
De você chegar
E minha vida pintar...

14 comentários:

inutilia sapiens disse...

o estranho e belo cenário infinito do mundo de mila!
=)

belo post, moça!
besos.

Alê Namastê disse...

A presença na ausência por vezes toca muito. O cenário permanece no infinito.

Ah! Sobre o meu post, é realmente um desencontro, mas com o desejo do encontro perfeito.
Você entendeu!

Beijos*

Rafael Velasquez disse...

quadro branco? é pra pintar!!!


beijo!

Van disse...

"A solidão é fera a solidão devora...
(...)
E faz nossos relógios caminharem lentos..."

Beijuca

PS: Tô com o Rafael! Pinte!

Rafael Pipoca disse...

Hey, bora comprar lápis de cor? tinta? hidrocor? giz de cera? Quadro branco dá uma vontade de rabiscar, num dá não? Nem que seja colocar um pontinho vermelho no meio, só pra quem olhar falar 'é um pontinho mesmo ou sujou?'. Os amores vem, mas a gente nem percebe, vai ver seu quadro tá pra lá de colorido mocinha!
Beijão

ki-colado disse...

O que mais vale é que tens a consciência do que está lhe faltando: Cores. Em verdade o fato é muito positivo, visto que uma tela em branco representa um começo. E pelo visto você está em condições de começar ou recomeçar... Parabéns e fé, é o que eu posso lhe emanar como bons fluídos, lembrando que cada um de nós possui um tempo designado para cumprimento de coisas segundo o criador.

Um bom dia e pensamento positivo sempre.

Aline e Marcelo disse...

Quando você menos espera, essas cores chegam...
A lei do amor é essa, o inesperado, a surpresa, o que tira o fôlego, o inacreditável.
Suas tintas estão sendo preparadas e, em breve, dançarão em sua tela, desenhando um belo nascer do sol.

Lindo poemas, Mizinha.

Luara disse...

Hummm deu vontade de pintar várias borboletas neste quadro em branco, um jardim,até o amor chegar!
Bjos!

MUTUMUTUM disse...

Lindão o texto. Vc escreve sobre sentimentos com a alma mesmo, né? Por qto tempo vivi um quadro em branco, até aparecer alguém pra dar uma corzinha aqui... a ausência produz sentimentos estranhos: não é bom, não é ruim; não machuca, e machuca muito; uma sucessão de antagonismos que não dá pra explicar... putz!

A comparação da ausência como um quadro em branco foi fantástico. Não conseguiria encontrar uma metáfora melhor... mto bom o/

Abraços o/

Naeno disse...

Estas sensações que a vida só se mostra de cara e coração, quando estamos felizes, por que nascemos não para o sofrimento, mas para o prazer total, a alegria plena, o gozo que não se acaba nunca.

Um beijo
Mila
Do meu coração

R Lima disse...

A espera que angustia é a mesma que serenamente nos ensina..

Espera pelo dia do bem querer.. é entender que este dia pode de fato nem existir..

Ou existir sem percebermos..

Nessa busca pensamos ter dias de "quadro em branco"... são nuances de uma divagação que nos faz RESSURGIR.

Bjs,




[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

hashmalim disse...

Viva a vida que ela é plena do mais sublime amor!!!!!!

Beijos

Flávia disse...

Gente...

ainda hoje eu conversa com um amigo e citei justamente essa expressão: "a presença da ausência".

Ai, que a blogosfera anda enamorada... ler um poema assim com um coração como o meu, sei não... se eu me apaixonar é culpa sua (rsrs).

Besitos!

Osc@r Luiz disse...

Esse cara não se toca mesmo, né?
Enquanto ele não chega, dei comida pra sua tartaruga.
Beijo!