Bem Vindo ao Meu Mundo Estranho... aqui você não vai encontrar nada que tenha que fazer sentido... pois esta é uma manifestação do meu consciente/inconsciente... id, ego e superego... das minhas alegrias, meus medos, incertezas, loucuras e travessuras... afinal... me disseram que a beleza esta no caos...

sábado, 27 de outubro de 2007

Diário de Bordo - Entender


Te pedi pra entender
Pra pensar melhor no que era tudo pra mim
Sei que não é fácil aceitar algo que não se quer
Mas a vida tem dessas coisas,
Dessas que a gente não quer mas tem que conviver
Na vida a gente tem que pensar no que é melhor
No momento, na oportunidade
Nem sempre as coisas estão na hora certa
E a gente tem que fazer escolhas
E escolhas são sempre difíceis
Sei que te pedir pra entender parece algo um tanto cruel
Mas poderia ser você no meu lugar
Amor a gente tem que deixar livre
Pra ir e voltar se quiser
Espero que não me odeie tanto
Porque sei que o que sente hoje é mágoa
E só o tempo pra curar estas coisas
Quero que seja sempre livre, sempre terno, sempre intenso
Que veja que os sonhos são bons enquanto sonhos
Que quando não fazem mais suspirar
É hora de partir e tentar tudo outra vez
Um dia talvez nossos caminhos se cruzem novamente
E quero ser alguém melhor pra você
Alguém que sonhará com você como o sonho maior
Alguém que veja em teus olhos tudo de bom
E que sinta vindo de você tudo o que há de melhor
Hoje te peço que entenda
Mas se não entender você terá dito tudo
O que tinha pra dizer...

14 comentários:

Flavinha disse...

É, Mila... às vezes é a pessoa certa na hora errada... às vezes a pessoa errada na hora certa...

Coração é assim mesmo - confuso, imprevisível. E precisa ser livre - mesmo que essa liberdade implique em fazer escolhas difíceis e, até mesmo, em ganhar algumas cicatrizes.

Amei o post.

Beijo!

Juh disse...

Oi Mila

passei só pra te deixar um bjo ...fazs tempo q nao passo por aki rsrs

bjs!!

Rogério Felício disse...

Isso ai,as vezes prefiro não enteder mas dizer tudo que eu tinha para dizer!

Erika disse...

este poema teria servido para mim a tempos atrás, Mila.

beijos e ótimo domingo

Carlinha disse...

Linda poesia Mila....

gosto de ler seus textos..

bjus

Ana Fernandes disse...

O Amor é uma bagunça.

(que coisa pouco-ramântica pra se dizer)

Oliver Pickwick disse...

Encontros, desencontros, erros, acertos. Afinal, você mesma diz na saudação do seu blog que a beleza está no caos. E está mesmo.
"...O bater das asas de uma borboleta no Brasil causasse, tempos depois, um tornado no Texas..." trecho de um estudo de Edward Lorenz, uns dos pais da Teoria do Caos. O universo surgiu de um acidente cósmico.
Contudo, igualmente à teoria citada, a sua poesia também insinua que há ordem no caos, mais especificamente no desencontro. Só que você usou uns poucos versos pra dizer isso, e os caras da ciência, Lorenz, Mandelbrot, escreveram livros e livros de equações matemáticas pra dizer o mesmo. É claro que o seu método é muito melhor.
Gostei do blog, das poesias, das informações. Voltarei outras vezes.

mente fantasia disse...

Dói mas é lindo! Amar é isso! Abrir mão as vezes pra deixar com que o sol toque... o vento sopre!

Lindo coração Mila!

Beijos beijos e um dia de luz.

Nilza disse...

Oi, Milla!
isso de tempo entendo bem...Ele é cruel as vezes. Quand oestá em lugar errado e na momento tbm aerrado..uffa!

Bom domingo
Beijos

Rafael Velasquez disse...

o amor é cruel como o gargamel!!!

ki-colado disse...

O amor à dois nunca tem mistérios, pois tem que existir jogo limpo, e quando os envolvidos são verdade, a verdade impera com bom senso.

O que é possivel é possivel, pois concorre para a natureza de Deus, tão fiel quanto um rio, que corre para seu mar. Assim é poder Amar.

Nil Brito disse...

Como disse a Flavinha, lá em cima: "Coração é assim mesmo - confuso, imprevisível. E precisa ser livre - mesmo que essa liberdade implique em fazer escolhas difíceis e, até mesmo, em ganhar algumas cicatrizes."

bjs do nil

Tatá disse...

Mila,

Lindo isso que você escreveu, aliás, tudo aqui é maravilhoso e suas palavras sempre me fazem bem.
É, "...a vida tem dessas coisas..."

Beijos, querida.

Luara disse...

Amar é deixar livre.
Se for seu, ele voltará e vice versa.
Beijos!