Bem Vindo ao Meu Mundo Estranho... aqui você não vai encontrar nada que tenha que fazer sentido... pois esta é uma manifestação do meu consciente/inconsciente... id, ego e superego... das minhas alegrias, meus medos, incertezas, loucuras e travessuras... afinal... me disseram que a beleza esta no caos...

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Diario de Bordo - Um pouco de poesia...

Saudades, que nunca senti

Tenho saudades de você, que nunca vi...
Saudades de sua presença, que nunca tive...
Sinto falta do som da tua voz, que nunca ouvi...
Do calor do teu corpo, que nunca senti...
Do coração que dispara à sua presença, e nunca disparou...
Do arrepio que corre a minha pele quando toca a sua, e nunca toquei...
Do rubor no rosto quando você me olha, e você nunca me olha...
Sinto saudades do teu sorriso, que nunca vi...
Do gosto dos teus lábios, que nunca provei...
De ver os meus sonhos refletidos nos teus olhos, que nunca olhei...
De sentir tua alma junto a minha, e nunca senti...
Sinto falta de todas as conversas, que nunca tivemos...
Do calor e da segurança dos teus braços, que nunca me envolveram...
Da tua respiração no meu ouvido, que nunca senti...
De todos os beijos, que nunca demos...
Sinto falta de não ver o tempo passar ao teu lado, e ele passa...
De não ver a hora de você chegar, e você não chega...
E sinto falta de te ver, e não te vejo...
De te conhecer, e não te conheço...
De te esquecer, e não te esqueço...
De me encontrar, e não mais me encontro...
De ser feliz, e não sou...

5 comentários:

Marcelo disse...

Xiii, será que estamos no mesmo barco? =)
Esse poema me resume.

...

Beijos, Mizinha.

David disse...

Ah...os males do amor...gostoso e pesaroso né?

Bigadim pela visita lá em casa.

um beijo.

Renata disse...

Entendo perfeitamente cada palavra...

bjos

Monalisa disse...

Este poema caiu como uma luva para todos, pelo menos é o que parece...rsss. Beijos!

Carlinha disse...

Mais uma para o "clube"....
é muito profundo esse poema... mas resume cada coisa q sinto..
bjus Mila...