Bem Vindo ao Meu Mundo Estranho... aqui você não vai encontrar nada que tenha que fazer sentido... pois esta é uma manifestação do meu consciente/inconsciente... id, ego e superego... das minhas alegrias, meus medos, incertezas, loucuras e travessuras... afinal... me disseram que a beleza esta no caos...

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Diário de Bordo - Tudo outra vez

De todos os amores que tive, você certamente será o que eu nunca vou esquecer. Agora mesmo me lembrei de um dia, depois de uma balada, você me apresentando o melhor hamburger maionese de São Paulo, falando de marketing e eu prestando atenção como se você falasse de amor. Lembro do dia em que você arrancou as mangas da camisa numa festa e eu achei o máximo o seu ímpeto. e posso me lembrar de todas as vezes que te desculpei, mesmo sendo suas desculpas as mas esfarrapadas do mundo. Lembro do teu dia de pileque, tomando sorvete só de cueca e eu achando mesmo que o mundo podia acabar ali. Lembro e ainda vejo aqui ao lado o ursinho que me trouxe de viagem, dizendo que tinha seu cheiro porque veio abraçado a ele o tempo todo.
É, certamente você será aquele amor modelo, aquele com o qual todos os outros serão impiedosamente comparados. Aquele que servirá de termômetro para medira intensidade dos meus sentimentos. E pensar que você foi por muitos anos apenas um amor não correspondido. Era apenas um delírio da minha mente e uma fantasia do meu coração. Que eramos apenas e tão somente melhores amigos e que você disse, tentando me agradar, que não poderia correr o risco de estragar esta amizade.
É, você foi um amor que jamais vou esquecer, que nunca saberei como teria sido, amigo que mais sinto ter nesta vida perdido e o único pelo qual eu faria tudo outra vez.

18 comentários:

Anne disse...

Bah, Milinha...q lindo isso! TEnho q admitir que me arrancou umas lágrimas aqui. Esse tipo de coisa anda mexendo mto comigo, ainda estou recolocando os tijolinhos que a tempestade tirou do lugar e ler coisas sobre amor e sentimentos ainda me fazem lembrar...

Esses q são delírio da mente, fantasia do coração, são os piores, pq como nunca passaram pela realidade dos fatos, são absolutamente idealizados e perfeitos...ai ai ai.

Preciso de um delete no cérebro e no coração, se vc conseguir inventar um, usa aí e me manda pelo correio...

Lindo demais, mana, como sempre recheado de toda a sua sensibilidade, que vem dessa sua alma tão linda!

Amo vc um tantão!!!! Beijos

Erika disse...

Ai, Mila, eu choro com essas coisas.

Tão lindas, verdaeiras, devaneios que a gente cria, e que as vezes são partilhados e nem sabemos.

Lindo.. lindo..

Beijos

R. disse...

Ei moça. Muito complicado esse mundo de impossibilidades... É tão complicado que a mulherada se emociona. Talvez se a vida não fosse tão complicada não teria tanta graça, mas que o destino podia bem deixar de ser marrento e dar uma mão de vez em quando... Ah isso podia!

Bjs

Nilza disse...

Olá, Mila!

Bom demais poder estar assim diante de um amor..alguém por quem faríamos tudo outra vez..Isso não tem preço... Gostei.
Beijos

Paola a Estranha disse...

Mi, posso te chamar assim? rs
Sabe já fiz isso de confundir amor com amizade.
Tão ruim isso!
Amar e não ser correspondido.
Tomara que ele perceba que você é muito especial! Quem sabe ele não acorda?
Beijo

Paola a Estranha disse...

Ai, agora que li isso.
Você deve pensar caraca a Paola é muito sonhadora!
É sou mesmo.
Viajo nas maionese. rs

Bjo

BABI SOLER disse...

Sempre teremos um amor inesquecível.
Que teve seu tempo certo, mas que ficará sempre na lembrança.
E essa foto me fez lembrar meu primeiro amor.

Beijo Mila

Ingrith disse...

Quem não tem um amor não resolvido né? Ainda bem que guarda bons sentimentos dessa pessoa... Saudades é foda!

Osc@r Luiz disse...

Mila,

"Arrancando as mangas da camisa?"
"Tomando sorvete de cuecas?"

Cai fora desse cara!
É um psicopata com transtorno bipolar!
Hahahahah!

beijos, querida!
Muita saudade!

Ricardo Rayol disse...

sei não, alguem que arranca as mangas da camisa enquanto toma sorvete de cuecas não pode ser normal.

Alec disse...

Sempre há alguém que nos arranque um sorriso mesmo sem querer... E com certeza marca uma lembrança tão profundo que jamais esqueceremos. E claro, concordando com o Ricardo, ele não é normal. Pois se fosse, não marcaria deste jeito.....
Eu já tive a minha e sei bem como é.......

Edna Federico disse...

Essa foi a mais bonita declaração de amor que li nos últimos tempos!
E me lembrou a música de Tim Maia: "paixão antiga, sempre mexe com a gente...é tão difícil esquecer..."
Beijo

Dani disse...

Lembranças e dúvidas que vc vai levar pra sempre. Lindo texto!
bjokas

Ju ♥ disse...

Oi, te ví no "De tudo e tal" e passei para conferir.
Adorei sua casa, é linda e organizada...
Vou voltar sempre...

Quanto ao texto, FANTÁSTICO...

Beijos

Ana D disse...

Viver é tão intenso nê ? pela vida a fora a gente guarda recordações e estas recordações constroem nossopassado e embora alguams vezes um pouquinho doloroso, ainda assim a gente guarda..

Intensidade - A verdade é essa!!! disse...

Olha.... ser o centro da razão não é bom.... acredito que você nessas observações acaba punindo quem jamais te fez mal, em qualquer situação.
Reveja seus conceitos, seja mais "real" pois essa sua "irrealidade" não comove. Apenas é uma crítica para você continuar a fazer um blog interessante, não martelando o passado com prego de aço na parede!!!

elvira carvalho disse...

Problema complicado Mila. Amor que não se conjuga a dois. Eu felizmente passei por uma situação dessas que se reverteu e se transformou num grande amor. Sempre agradeço a Deus por isso.
Mas regra geral as coisa acabam sempre em sofrimento para um dos lados.
Um abraço

Flavinha disse...

"Lembro do dia em que você arrancou as mangas da camisa numa festa e eu achei o máximo o seu ímpeto. e posso me lembrar de todas as vezes que te desculpei, mesmo sendo suas desculpas as mais esfarrapadas do mundo. Lembro do teu dia de pileque, tomando sorvete só de cueca e eu achando mesmo que o mundo podia acabar ali. Lembro e ainda vejo aqui ao lado o ursinho que me trouxe de viagem, dizendo que tinha seu cheiro porque veio abraçado a ele o tempo todo."

Acredite, Mila... eu chorei aqui, lendo isso. Chorei sorrindo, lembrando do meu amor tresloucado e não correspondido, pelo simples fato de talvez não ter a certeza de que eu era o amor da vida dele disfarçado de melhor amiga... E eu o perdi, antes mesmo de tê-lo. E hoje faria tudo diferente, arriscaria ser olhada com espanto, ser considerada maluca, arriscaria até o medo de um distanciamento... mas não arriscaria perdê-lo simplesmente por não haver tentado.

Ai... chega. Tem um nó na minha garganta...

Beijos, coração-que-cabe-o-mundo. Amo vc.