Bem Vindo ao Meu Mundo Estranho... aqui você não vai encontrar nada que tenha que fazer sentido... pois esta é uma manifestação do meu consciente/inconsciente... id, ego e superego... das minhas alegrias, meus medos, incertezas, loucuras e travessuras... afinal... me disseram que a beleza esta no caos...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Contos - Certas malas...


Desligou rapidamente o telefone após o segundo toque. Dera-se conta do quanto estava em jogo e de que não poderia colocar mais uma vez a vida de Thereza em risco. Um risco que assumira sozinho. Colocou o aparelho de volta na base e foi afogar suas angustias numa garrafa de vodka que ornava o belo bar no meio de sua sala. Sentiu um aperto no peito como se fosse sufocar. Nunca sentira-se assim com seu trabalho. Mesmo em momentos piores que este. Nunca sentira que sua vida estava realmente em jogo e que este era um jogo que não gostaria de jogar. E a imagem da bela Thereza tomava seus pensamentos como loucura. Sentia seu cheiro.... o toque da sua pele... Pensou em todos os momentos em que pensara abandonar tudo por ela. Em que pensara viver uma vida comum, uma vida normal ao lado daquela mulher. Pensou nos filhos que teria com ela... que certamente terial seus olhos lindos e o sorriso de arrebatar. Assim pensando até esquecia todo o horror e até sentia que a vida fazia algum sentido.
Abriu os olhos e viu o apartamento de luxo com vista pro mar. O dia já amanhecia e a visão era de embevecer. Mas seu peito não tinha lugar para outra coisa que não a vida que deixara. Teria sido covarde? Teria sido protetor? Teria sido um imbecial? Teria Thereza? Só Thereza fazia sentido. Não sabia se era o efeito do alcool... mas ouvia Thereza... a ouvia chorar...
Era hora de fazer as malas... de mudar a vida novamente... e de tomar afinal uma decisão.

13 comentários:

Cin disse...

Eu sempre acho covardia não lutar até onde der por um grande amor.
Legal o conto.
Bjos!

janelasdavida disse...

Mila! Muito interessante este conto! Bem escrito... É cheio de imagens... posso montar em minha mente todo o cenário e cena do que descreve...

Lutar por um grande amor... Muitas vzs o medo e a estrutura social em que vivemos, as pessoas que nos são ligadas são grandes obstáculos para isso!

Valeu pela visita!!!
Bjão!

Ingrith disse...

Será que ele vai lutar contra esse amor? Ai meu Deus, me deu até vontade de ligar pro ex, hahahah Vou parar de ler esses contos!

Maria Fernanda disse...

mudar é deprimente.

Ivan disse...

Há alguma aspiração no que escreveu?

Lilith disse...

Ola querida! To de vorta!

Que lindo esse conto. Me lembrou um evento que ocorreu comigo, numa certa fase da minha vida,que me marcou demais!
Acho que pra cada pessoa, ele tem um significado diferente, pq não fica claro quem ele está deixando,nem o motivo,e isso é o legal do conto, mas pra mim, ele vai deixar a amante, e voltar pra familia dele, por pura responsabilidade, deixando ali, naquele apartamento, o seu coração partido!

Viajei na maionese ou acertei?!
rsrs

Bj imenso

Dantas disse...

concordo.

Profº. Eric Frantto disse...

Vamo arrumar um a"Thereza de Caucutá" para esse cara, aê, gente!
Abraços, mocinha!

LindaRê disse...

Odeio pessoas que demoram a se decidir!
Vai logo, rapaz!

G.Moore disse...

Coitado,acho que quando o assunto é o amor é difícil mesmo se decidir!

«« ڱemöґïvö »» disse...

Plim plim! Pausa pra propaganda! rsrs
quero ver o fim desta história... espero que seja surpreendente! adoro estes finais...^^
Beijo

Ray

Anônimo disse...

Caraca, Mila.
Esses seus contos...adouro!
beijo,
Paola.

Anne disse...

Pelamorrrr, podia jurar q já tinha comentado aqui...rs. Mas é q esse vc me deixou ler em primeira mão, já fiquei pensando aqui com os meus botões sobre qual será a continuação...rs.

Manaaaaa, q reviravolta nessa história, curiosa demais pra saber no que é q o Olavo trabalha...mistéeerio. Conta pra mim? Em off, prometo que nem falo pra ninguem...hahahaha

Bjos, linda, escreve logo a continuação, estou ansiosaaaa...rs
Amo-te